» » Governador e Gestores da Segurança detalham ações emergenciais

A primeira coletiva à imprensa, realizada na manhã desta quarta-feira, 7 de janeiro, do governador Robinson Faria tratou de uma das questões mais urgentes do Estado, que pede atenção máxima e faz parte dos pilares de sua plataforma de Governo: a Segurança Pública e o combate à violência em todo o Rio Grande do Norte. "Antes mesmo de assumir eu já tinha como prioridade a segurança. Já havia pedido à equipe de transição um Plano Emergencial, que agora vai ter ações permanentes dentro de um Comitê Gestor. Queremos mostrar uma nova cultura de política pública de segurança, que já começou a ser percebida pela população a partir do dia 2 de janeiro, com mais homens circulando nas ruas. Claro que sabemos que a realidade não vai mudar de um dia para o outro. Mas a diminuição dos índices de violência é uma prioridade absoluta nossa, até porque sabemos que a insegurança afeta várias cadeiras produtivas como, por exemplo, o turismo", iniciou o governador.


O governador dividiu a coletiva com toda a equipe dos novos gestores da Segurança Pública, formada pela secretária de Segurança, Kalina Leite Gonçalves; o secretário adjunto, Caio César Marques de Oliveira; o comandante Geral da Polícia Militar, Ângelo Mário de Azevedo; o delegado Geral, Stênio Pimentel; o comandante do Corpo de Bombeiros, Otto Ricardo Saraiva de Souza e o novo diretor do Itep, Odair de Souza Glória Júnior. "A escolha do governador Robinson Faria para compor nossa equipe foi pautada em critérios absolutamente técnicos", ressaltou a secretária de Segurança, Kalina Leite, que fez pequenas apresentações sobre cada um dos membros, os quais todos têm larga experiência em suas áreas e a maioria saiu dos próprios quadros da Polícia Civil, Militar e Federal. Indagada pelos jornalistas sobre as dificuldades de déficit no efetivo de policiais, civis e militares, bem como o sucateamento da estrutura do Estado, Kalina Leite não negou os problemas encontrados e reforçou o mesmo sentimento do governador Robinson Faria: "O Rio Grande do Norte está entre os piores indicadores do Brasil em termos de violência, temos déficit no efetivo, mas precisamos trabalhar com o que temos. Para isso, já estamos elaborando projetos e vendo convênios, como por exemplo com a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp), até meados desse mês já deveremos ter um incremento de mais 50 viaturas", adiantou a titular da pasta da Segurança.

Sobre as medidas emergenciais, que deverão fazer parte de uma estratégia permanente no combate à violência no Estado, o novo delegado Geral, Stênio Pimentel, informou à imprensa que a equipe está elaborando planos de otimização, como o fortalecimento dos distritos policiais e do setor de inteligência do Estado, este segundo com aprovação da Senasp e até mesmo a possibilidade de fusão de algumas delegacias, para que seja melhor aproveitado o efetivo e poder unir delegacias que têm mais demandas, com aquelas que apresentam baixa produção.

Um dos membros mais procurados pela imprensa, para falar sobre as dificuldades de seu setor, foi o diretor do Itep, Odair de Souza. Ele que é um perito premiado a nível nacional, tendo experiência na Segurança Pública no Rio de Janeiro e há 11 anos mora em Natal: "vamos trabalhar com foco em dois pontos, as pessoas que nos procuram e o servidor. Quem nos procura precisa ser bem tratado, e o servidor precisa resgatar sua auto-estima, ser capacitado, descobrir suas competências", disse.

Fonte: ASSECOM RN

Postado por FM Boa Saúde

FM Boa Saúde a rádio que deixa você bem informado.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta