player

» » » » Motoristas protestam contra assaltos a ônibus e paralisam serviço por tempo indeterminado

O trânsito na cidade está confuso no início da manhã desta segunda-feira (5) e surpreendeu a população devido a uma paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus. A manifestação, que parou o tráfego em diversos pontos da capital potiguar, é contra a onda de assaltos que vem ocorrendo na cidade. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, não há previsão de quando os ônibus voltarão a circular. Os principais pontos de parada são próximo ao Midway, a avenida Bernardo Vieira, em frente à sede do Sintro-RN (no Baldo) e na praça Augusto Severo, na Ribeira.

De acordo com Nastagnan Batista, presidente do Sintro, durante esse domingo (4), foram registrados oito assaltos e, no fim de semana, um motorista foi esfaqueado. "Devido a esses assaltos que vem acontecendo, vamos à Governadoria entregar uma pauta de reivindicações à governadora ou à autoridade responsável", disse. Ele afirma também que, até que sejam recebidos no Centro Administrativo, "o máximo possível" do serviço ficará parado.

Segundo Nastagnan, o principal ponto da pauta é a seguran
ça, mas também se pede a criação de uma secretaria de transportes intermunicipal e corredores exclusivos para ônibus nas vias.A praça Augusto Severo, em frente ao Teatro Alberto Maranhão, na Ribeira, foi um dos pontos de interrupção do fluxo pelos ônibus. O trânsito foi interrompido por guardas da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) na avenida Duque de Caxias, na altura do cruzamento com a avenida Tavares de Lira, e segue fechado até a praça.

Na Ribeira, os primeiros ônibus pararam próximo ao colégio Salesiano São José e os demais vão parando a medida que chegam no local. A fila de veículos acompanha toda a praça, chegando próximo à Tavares de Lira. De acordo com motoristas e cobradores, "desde sexta-feira [2] foram mais de 15 [assaltos]". 
A manifestação não tem horário determinado para acabar e, de acordo com Nastagnan, os motoristas vão sair em carreata até o Centro Administrativo, onde vão entregar a pauta de reivindicações. "Até que recebam a pauta, não vamos voltar a circular", disse.

Fonte: Tribuna do Norte

Postado por FM Boa Saúde

FM Boa Saúde a rádio que deixa você bem informado.
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta